1/1

ARTESANATOS ESTIMULAM PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS


Aliar artesanato à conscientização ambiental é uma forma eficaz de envolver a comunidade e tornar interativos os esforços para conservação dos recursos naturais. A produção artesanal pode desestimular o consumo exagerado, oferecendo por meio da reutilização de materiais uma forma de resistência há obsolescência programada.

O artesanato tem como característica principal a produção manual de objetos e artefatos predominantemente utilitários. Esses produtos são únicos e contém marcas de uma cultura determinada, atestando a ligação do homem com o meio social em que vive.

Criar peças artísticas a partir de materiais que iriam para o lixo é uma prática que pode oferecer oportunidade para geração de renda. Garrafas “pet”, latas de alumínio e de aço, jornais, recipientes de vidro, coadores de papel, lacres de alumínio, embalagens de papelão e “tetra-pac” assim como inúmeros outros materiais podem ser aplicados, com baixo custo e resultados surpreendentes, transformando o que era visto como “lixo” em peças de decoração e utilidade doméstica.

Para que o reaproveitamento seja possível, é preciso que a separação dos resíduos sólidos e orgânicos seja feita na hora do descarte. Os resíduos sólidos podem ser reutilizados para o mesmo fim como, por exemplo, em embalagens e recipientes retornáveis, ou modificados e direcionados a outras funções, como acontece quando o produto se torna matéria-prima no processo artesanal.


(Renata Gonçalves - Colunista TV Online)

Camilo First

Fone: (41) 9 9867-5934

camilofirst@yahoo.com.br